Sinceridade, acima de tudo

Irreverente, desatencioso, indelicado, incivil, desrespeitoso… Entre todos os adjetivos que pipocam em sua cabeça, o que te importa é apenas um lado de mim, este meu lado indiferente aos teus sentimentos. Como quem herdou o complexo cristão de culpabilização dos outros, você procura em mim um demônio, uma bruxa para crucificar e dizer a si mesma “pronto, o mal está banido de minha vida”.

Você reluta em aceitar que a vida prega peças contra cada um de seus mais valorosos sentimentos. Você retruca, mas não escuta. Triste fato que eu não possa enganar a mim mesmo e tentar sanar todas tuas boas expectativas, agora destruídas sem qualquer controle meu ou seu. Nossos processos hormonais tomaram rumos diferentes, minha ocitocina já não está mais ligada a você.

Não vou negar que eu tenha um mínimo de empatia. Dói só de tentar me colocar no teu lugar. Mas negar que as coisas mudaram seria a verdadeira falta de respeito que você não merece sofrer.

Pejorativamente irreverente, mas não inconsequente. Valorizemos a verdade acima de tudo, esta que me impede de voltar a te usar.

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store