Show de bola, Dawton! Vai falar sobre as tendências pedagógicas também? Hoje mesmo tive que apresentar um trabalho sobre a tendência liberal renovada não-diretiva, que é a que (tento) aplicar na escola onde trabalho. Mas quando mesmo uma aplicação não-diretiva é difícil de concretizar, o que dizer das progressistas? Dadas as exigências do mundo fora de sala de aula, como ENEM, Vestibular e tudo mais nesse sentido, faz sentido “sacrificar” alguns estudantes em prol de um modelo idealizado? Gostaria de ler algo teu sobre isso.

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto