Se não me engano, o Antônio Damásio e o artigo sobre animal cognition na SEP contestam a afirmação de que a consciência é emulada tão somente pelo córtex cérebral posterior, tenho que verificar. Também existe a crítica, tanto de filósofos da mente quanto de neurocientistas, de que a verificação de consciência por meio da atribuição de semelhança com os humanos seja um bom método de verificação, afinal seria basicamente dizer que "a consciência se expressa por mecanismos específicos que podemos verificar em humanos", quando na verdade isso não passa de uma hipótese (ora, é perfeitamente possível que formas animais alienígenas com cérebros totalmente diferentes aos nossos por um outro processo evolutivo sejam tão ou mais conscientes que nós, algo que podemos refletir com Thomas Nagel em seu texto sobre morcegos). Os críticos chamam esse critério (de usar o cérebro humano como métrica de consciência) de "antropofabulação".

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto