Plantas sofrem e o veganismo não liga pra elas

image source: The Body Shop

“Mas e as plantas? Elas também sofrem, o veganismo não liga pras plantinhas!”

Se formos pensar bem, plantas sofrerem não anula qualquer necessidade de fazer algo a respeito para diminuir o sofrimento no mundo.

Na verdade, quando vamos estudar teorias utilitaristas como a do filósofo Peter Singer, vemos que o conceito de senciência é central para determinar, tanto em grau de quantidade quanto de qualidade, um norteador moral para nossas ações em busca de um mundo mais justo, ético e igualitário (em termos de dignidade e tratamento respeitoso às diferenças).

Senciência seria, aqui, o grau de capacidade de um ser vivo experienciar dor e prazer. Assim, a senciência de humanos é, em geral, maior que a de vacas, que é maior que a de formigas, que é maior que a de plantas, etc.

À luz da senciência, vemos que faz mais sentido deixar de comer animais que deixar de comer plantas.

A bioética é uma área da ética, surgida para tratar de questões da medicina e da biologia, que tem alguns princípios essenciais para seu estudo normativo, e um deles é a redução de danos. Em outras palavras, aplicar o princípio da redução de danos é analisar as consequências de suas ações e reduzir aquelas que tem as piores consequências. E não é nenhuma novidade que a exploração animal tenha consequências mais devastadoras — tanto para a senciência quanto para o meio ambiente — do que a exploração vegetal. É simplesmente mais custoso explorar animais que explorar frutos da natureza cuja senciência é extremamente baixa (para não dizer inexistente).

Assim sendo… é um argumento muito fraco o de que, dado que plantas têm senciência, logo explorar animais está justificado. Simplesmente não está, e acabo de demonstrar isso.

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto