O que aconteceria se o mundo virasse vegano

E se todo mundo parasse de comer carne, e o mundo virasse vegano? Pra onde que iriam os animais?

Este conteúdo faz parte de uma série de vídeos sobre argumentos contra veganismo. Confira abaixo o vídeo contendo o argumento de que comer animais faz parte da cultura e tradição humanas, e por isso estaria moralmente justificado.

O que aconteceria com todos os animais se todos nós virássemos veganos? Eles superpovoariam, ou nós teríamos que matá-los e descartar seus corpos?

Este é um argumento muito usado pra justificar não ser vegano, e é um argumento muito interessante porque, à primeira vista, é bastante confuso saber o que aconteceria aos animais se o mundo se tornasse vegano.

De toda forma, a melhor forma de explicar o que aconteceria se o mundo virasse vegano é entendendo o fato econômico de que a produção de produtos de origem animal funciona com base em oferta e demanda.

Isso significa que, quando vamos ao mercado e compramos certos produtos, nós criamos uma demanda pra que eles sejam produzidos.

Ou seja, os fazendeiros não vão criar animais que eles não vão conseguir vender, simplesmente porque isso não é economicamente viável.

Então some isso ao fato de que o mundo não vai virar vegano da noite para o dia, e que a transição prum mundo vegano será gradual durante um longo período de tempo.

Isso quer dizer que, quanto mais pessoas se tornarem veganas, cada vez menos animais vão ser criados pra produção. Menos demanda por produtos de origem animal significa menos oferta de animais pra consumo humano.

Ou seja, até que o mundo inteiro se torne vegano não existirão bilhões de animais sobrando que precisaremos soltar na natureza ou mesmo matar.

Simplesmente porque o número de animais criados vai ser inversamente proporcional ao aumento de veganos.

Então frequentemente esse argumento se torna em algo como: “Mas se não criássemos esses animais eles seriam extintos.”

Há algumas formas de analisar isso.

Em primeiro lugar, o fato é que esses animais não existiriam na natureza de qualquer jeito.

Nós os reproduzimos e modificamos seletivamente, então, pra começo de conversa, eles não são “animais naturais”.

Por exemplo, as vacas leiteiras foram modificadas pra produzir 10 vezes mais leite do que elas produziriam naturalmente.

E galinhas poedeiras têm sido modificadas pra produzir mais de 300 ovos por ano, muito mais do que elas fariam na natureza.

Por conta dessas modificações, é muito improvável que esses animais conseguissem sobreviver por conta própria na natureza, e eles de fato precisam de humanos que cuidem deles pra que possam viver.

Mas sempre existirão santuários, e sempre existirão pessoas dispostas a investir seu tempo e dinheiro pra cuidar desses animais.

Além disso, se erradicássemos a pecuária, seria possível que os habitats naturais, que destruímos por causa da pecuária, se recuperassem. Assim, a vida selvagem e a biodiversidade natural também iriam prosperar.

Se a gente também considerar que a pecuária é vastamente responsável pela maior extinção em massa de espécies, a moral da história é que, se você realmente se importa com os animais e com a sobrevivência das espécies, então você precisa ser vegano.

Confira mais conteúdo na playlist de argumentos contra veganismo no seguinte link: https://www.youtube.com/playlist?list=PLOLphrszCZYQyxr4uAg7CKl5Q7idcGdhC

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto