Coloquei o pé na estrada. Pensava que seria difícil, que não me levaria a nada. Percebi que não pensava, mas achava, que não sabia, mas chutava.

Num primeiro momento, achei estranho e insano, mas no mais pretenso engano me surpreendi com a brisa e o vento. Um vento um tanto forte, uma brisa delicada e sacra, eu estava despreparado, a água era escassa.

Entusiasmado com minha jornada, andei pelas pistas da vida, senti pulsar minha espinha e cansar minha alma. Não fazia parte da minha alçada, minha carne estava aflita e eu queria logo chegar à praia.

Coloquei o pé na estrada.
Estava distante de casa, desiludido com a caminhada. Caronas pedidas, solicitações frustradas. Más há quem diga que a persistência é necessária, que logo chegaria a ponte de travessia para uma noite descansada.

Descanso degustado e salivado, posteriormente alcançado. Finalmente entendia que a vida não se resumia ao translado de uma rotina…

Agora sabia que tudo isso acontecia simplesmente porque coloquei o pé na estrada.

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store