Certamente não foi por meio do próprio Schopenhauer, não o li tanto quanto gostaria e duvido que ele fosse descrever os deméritos que teve em vida. Ele era muito orgulhoso pra isso. Porém todos os comentadores que fazem uma introdução à vida dele, no geral, comentam sobre como ele era ressentido, disputava atenção dos alunos com Hegel (e perdia sempre), tinha uma relação péssima com sua mãe a ponto de querer todo o mal sobre ela (e ela sobre ele), não achava mulher que quisesse acompanhá-lo em vida (além de ser misógino ao considerar mulheres como seres inferiores e desproporcionais comparadas aos homens)… Enfim, acho que qualquer livro de história da filosofia em que ele apareça falará sobre isso.

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto