“Eu ficava lendo na escola livros e apostilas falando bem de regimes socialistas e como trabalhadores eram oprimidos por patrões…. meus pais não terminaram o ensino fundamental, tivemos uma pequena empresa e os funcionários ameaçavam sabotar, roubar, incriminar e matá-los.”

Agora entendo de onde vem teu ódio com aquela página “Empreendedor nem é gente”. De fato ter experienciado o outro lado da moeda, o lado burguês (considerando burguês como alguém cuja iniciativa própria é geradora de renda o suficiente para sustentar mais de uma família em trabalho conjunto), te torna mais sensato quanto à percepção dos degradês da realidade. Eu nunca tive empreendedores na família, apenas funcionários, ninguém ousado o suficiente para arriscar o sucesso ou a lamúria.

Enfim, sempre bom recorrer ao que se sabe do próprio passado para entender quem se é agora, e ter uma ideia do que pode vir pro futuro.

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto