A realidade não comporta a mente

Percorri os mais variados caminhos atrás de você. Ridículo, eu sei. Mas eu nunca fui de reclamar do cansaço, sempre soube aproveitar e distribuir bem minha energia para dar o próximo passo.

Só que meu problema sempre foi fazer das minhas intuições e expectativas objetos de realidade. Não fatos em si, mas uma realidade a ser alcançada. É que sou um sonhador nato, alguém que, por natureza, não se cansa de fazer da imaginação um campo a ser estruturado, no aqui e no agora.

E ultimamente fui tomado pela ideia de que poderia continuar andando se quisesse alcançar o destino prescrito em meus sonhos. Ultimamente, também, me adaptei à ideia de que bastaria a insistência na prática e na crença para fazer da minha felicidade, projetada no futuro, uma profecia auto-realizável. Que coisa, logo eu que tanto preguei a necessidade de colocarmos os pés no chão e pensarmos melhor a respeito de nossas ações.

Mas o problema nem é caminhar atrás de um sonho que se retroalimenta em minha mente, muito menos me deixar levar por impulsos atrás de um “mundo melhor” que só diz respeito a mim mesmo. O problema é que, a cada passo, a cada obstáculo, a cada pedra irritantemente posta em meu caminho, eu ainda acredite que a realidade possa comportar o que se passa em minha mente.

Mestrando em Filosofia (PUCRS). Produzo vídeos de divulgação filosófica no Youtube. Inscreva-se: http://youtube.com/alyssonaugusto

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store